domingo, 18 de novembro de 2012

Curiosidades Sobre a Dangerous World Tour /Dangerous Era






O tablóide inglês Daily Mirror publicou uma foto distorcida do rosto de Michael anunciando: "A autêntica cara de Michael Jackson". A mentira era tão grande que nem sequer imaginaram que a imagem verdadeira havia sido publicada sem nenhum retoque em muitos outros jornais. Michael processou a publicação leviana e ganhou o caso.
•Boa parte da turnê européia foi seguida por um grupo de repórteres da MTV que realizaram uma série de programas chamado "The Dangerous Tour Diary" apresentada por duas fãs – ganhadoras de um concurso – a MTV teve acesso exclusivo aos bastidores, entrevistas com os músicos e bailarinos, inclusive com fãs que entravam correndo nos estádios.

•Em julho de 1992, alguém roubou 240 entradas da oficina do promotor britânico, incluindo a entrada VIP que seria do Príncipe Carlos.

•Os herdeiros de Carl Orff, compositor de "Carmina Burana" - música que abria alguns concertos da Dangerous Tour - se queixaram de que Michael não estava pagando os direitos autorais. A partir de setembro de 1992 decidiu-se então mudar para uma canção similar a de "Carmina Burana".
•O concerto de Bucarest foi dedicado às crianças órfãs da capital romena. Foi vendido os direitos de emissão para grande quantidades de         canais de televisão e tudo arrecadado foi destinado aos hospitais e orfanatos da cidade. Seus fãs romenos organizaram uma manifestação pedindo o Prêmio Nobel da Paz para Michael.
•O único concerto programado para Grécia durante toda a sua carreira teve que ser cancelado por uns inoportunos nódulos nas cordas vocais.
•Michael começou a tomar analgésicos para diminuir a dor de garganta. A tensão provocada pelas acusações do caso Chandler acarretou na dependência de Michael pelos calmantes. A desidratação causada no sudeste asiático foi também um dos fatores para que a turnê tivesse fim, acreditava-se que os concertos continuariam nos Estados Unidos, porém, Michael decidiu parar e voltar a Londres para desintoxicar-se.

Nenhum comentário:

Postar um comentário